30 março 2014

VEM AI...

IGREJA BATISTA DIANTE DO TRONO

GINCANA BÍBLICA 2014


Começa mais um desafio e você vai confirmar que em CristJesus somos mais que vencedores!
Durante o mês de Abril estaremos realizando nossa GincanBíblica de número V, você esta convidado a colocar seus conhecimentos em ação, agindo em equipe com seus amigos&irmãos, lembre-se você é uma “Criança, diante do Trono”,veja os desafios que vamos superar juntos:
  • Eu evangelizo;
  • Aprendendo a semear;
  • Colheita de atividades;
  • Salmo cantado;
  • Salvação colorida e muito mais!

Regras da Gincana – Todas as crianças presentes nas células podem participar; As avaliações podem ser feitas na célula, na igreja, nas casas e nas escolas pelos LÍDERES, pelo PASTOR e PASTORA e demais irmãos da IGREJA; Existe a possibilidade de perda de pontos.

GANHA PONTO X PERDE PONTO
Bom comportamento X Falta de atenção
Realizar as tarefas X Não trazer Bíblia
Trazer visitante (N/C) X Ser preguiçoso (a)
Tirar a foto X Desrespeitar alguém
Fazer o vídeo X Chegar atrasado (a)

OBS: A pontuação será avaliada pelos Líderes antes da divulgação do resultado final.

GINCANA BÍBLICA = CONHECIMENTO EM ATIVIDADE!

25 março 2014

COMO CRIAR MEUS FILHOS


"E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te." (Deu 6:6-7)

I- INTRODUÇÃO

Somente, a sabedoria dada por Deus a nós mães é que é capaz de livrar os nossos filhos da influência do mundo.

Provérbios 22:6 nos diz: "Educa a criança no caminho em que deve andar e até quando envelhecer não se desviará dele."

II- PRINCÍPIOS QUE DEVEM SER SEGUIDOS POR UMA MÃE

1- Como mãe, devo ensinar a meus filhos,
2- Como mãe, devo instruir os meus filhos,
3- Como mãe, devo orientar os meus filhos a serem sábios,
4- Como mãe, devo corrigir os meus filhos,
5- Como mãe, devo tratar meus filhos com carinho,
6- Como mãe, devo cuidar deles,
7- Como mãe, devo prestar atenção a eles,
8- Como mãe, devo promover a paz em meu lar,
9- Como mãe, devo exigir deles respeito,
10- Como mãe, devo ser paciente com eles.

1- Como mãe, devo ensinar a meus filhos.

Na ordem das prioridades de minha vida, meus filhos estão em terceiro lugar - primeiro está Deus e, depois, o meu marido.

A mulher virtuosa, a que é bela aos olhos de Deus, tem uma vida tão organizada que ela tem um tempo especial para Deus, para seu marido, para seus filhos, para o seu lar... e para tudo que Deus colocar diante dela. E, o mais importante é que ela faz tudo dando o melhor de si, o melhor do seu tempo e de todo o seu coração.

Como uma mulher que quer agradar a Deus e quer a felicidade futura dos filhos, temos que ensiná-los do modo a dar a eles um ensinamento baseado na Palavra de Deus. Temos que fazer isto porque a Bíblia nos diz, em Provérbios 1:8, o seguinte: "Filho meu, ouve a instrução de teu pai e não deixes o ensinamento de tua mãe."

A Bíblia ainda nos diz que se amamos nossos filhos devemos discipliná-los, ensiná-los.
"O que não faz o uso da vara odeia seu filho, mas o que o ama, desce cedo o castiga." (Provérbios 13:24)
Hoje em dia, muitos pais não controlam o uso do computador, nem da televisão e os filhos é quem decidem como e quando devem usá-los.
Muitos deles não querem fazer o devocional, diariamente; não querem ir aos cultos da igreja e, muitos pais "crentes" aceitam esta dramática decisão que eles (os filhos) tomam.

Mães, a alma eterna de seus filhos está em suas mãos!!!
Não negligencie a ordem que Deus lhe dá de ensinar a seus filhos!
Encare tudo isto como uma obrigação sua!

Não é um favor que você está fazendo a Deus! Sendo obediente ao que Deus a manda fazer, e fazendo tudo com seriedade, com certeza, seu filho será feliz e trará "delícias à sua alma".

"Dê a seus filhos o que eles precisam, não o que eles querem."


2- Como mãe, devo educar os meus filhos.


Se a Bíblia me diz: "Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele." (Pr 22:6), então, como filha de Deus que O ama e quer obedecê-Lo, tenho que educá-los. Esta minha decisão não deve ser encarada como uma opção que posso fazer mas como uma obrigação que tenho que fazer, como um ato de obediência: "Como Ele me manda fazer, eu faço!"

Irmãs, esta decisão que fazemos, dirigirá nossos filhos, futuramente, a uma decisão de aceitar o Senhor Jesus como Salvador da vida deles.


Dou graças a Deus pela salvação eterna que Ele deu a meus dois filhos - Mauro e Airton- que já estão junto a Ele em suas mansões celestiais.


"Obrigada, Senhor, por Teu grande amor nos dando vida eterna. Obrigada, por teres me dado sabedoria para falar de Ti e do Teu plano de salvação a todos os meus filhos. Obrigada, por todos terem ouvido a Tua voz e terem feito uma decisão a Teu lado. Obrigada, porque, um dia, estaremos todos juntos, Te louvando e Te glorificando. Amém!"
Sabemos que, mesmo obedecendo ao mandamento do Senhor em educar os nossos filhos do modo como Ele nos manda, alguns dos filhos não aceitam e se tornam, muitas vezes, rebeldes ao chamado dEle.
Mesmo acontecendo isto com algum filho seu, não desanime e ore, colocando os joelhos no chão, pois a Bíblia nos diz que: "A oração feita por um justo pode muito em seus feitos." (Tiago 5:16)
O importante é sermos obedientes à Palavra de Deus e, pela fé, ensinarmos e educarmos nossos filhos.

Devemos ser mães incentivadoras dos dons que Deus dá a nossos filhos.
Devemos instrui-los a desenvolver seus talentos e inclinações para o Senhor.
Para ensinarmos a nossos filhos não é preciso, necessariamente, sermos professoras. O importante é termos:
a) Um coração obediente ao que o Senhor nos manda fazer em Sua Palavra.
b) Um coração de fé, sabendo que apesar dos pequenos ou grandes problemas, Deus está ao nosso lado nos encorajando, nos incentivando e colocando em nosso coração a certeza de que tudo vai dar certo.
c) Um coração dedicado, pois agindo assim, o nosso filho trará delícias à nossa alma.

3- Como mãe, devo orientar meus filhos a serem sábios

Provérbios 10:1 diz que: " ... O filho sábio alegra a seu pai, mas o filho insensato é a tristeza de sua mãe."
"Como um comentarista coloca: 'Todos os filhos podem se tornar um Paulo ou um Judas, com toda a alegria ou dor."

Ensinar o meu filho a ser sábio? Como posso fazer isso?

Se você quer que seu filho seja sábio, então, não o deixe o dia todo diante de um computador, ou diante de uma televisão. Tudo deve estar sob controle.

Ensine-o a ser uma criança trabalhadora. Ensine-o a guardar os seus brinquedos; ensine-o a arrumar o próprio quarto; ensine-o a por a mesa do jantar; ensine-o a ajudá-la a lavar a louça; ensine-o a cozinhar; ensine-o a ter um horário para deixar as matérias do colégio em dia... Tudo isto prepara a criança para a vida!

A Bíblia nos diz em Provérbios 10:4-5: "O que trabalha com mão displicente empobrece, mas a mão dos diligentes enriquece. O que ajunta no verão é filho ajuizado, mas o que dorme na sega é filho que envergonha."

A mulher sábia educa os seus filhos de modo que eles também se tornem sábios. Se ela quer o bem dos seus filhos ela dever estar sempre:

a) treinando-os a fazerem as tarefas do modo certo;
b) dando-lhes tarefas de acordo com a idade de cada um;
c) orientando-os como e quando deve fazê-las;
d) lembrando-lhes que as tarefas serão feitas novamente caso elas não estejam como foi estabelecido;
e) explicando-lhes tudo que já foi aprendido, antes das tarefas serem executadas;
f) verificando se todas as tarefas foram concluídas e se executadas dentro dos padrões aprendidos;
g) elogiando-os e incentivando-os quando as tarefas forem concluídas.

Irmãs, que possamos ouvir de nossos filhos o mesmo que João Wesley - grande homem de Deus - disse: "O ócio e eu não somos parceiros. Resolvi estar ocupado até morrer."

4- Como mãe, devo corrigir meus filhos.

Dois versículos do livro de Provérbios nos mostram, claramente,  que corrigir nossos filhos é algo importante para a vida futura deles.

"Castiga o teu filho enquanto há esperança..." (Pro 19:18)
"O que não faz uso da vara odeia seu filho, mas o que o ama, desde cedo o castiga." (Pro 13:24)

Como mães queremos, de coração, acertar na educação dos nossos filhos. Então, a quem nós, mulheres segundo o coração de Deus, devemos ter como exemplo, como modelo em nossa vida?
Somente Deus, que é um Pai amoroso, pode ser exemplo perfeito para nós. Provérbios 3:12 nos diz: "Porque o Senhor repreende aquele a quem ama, assim como o pai ao filho a quem quer bem."

A mãe que não disciplina o filho não calcula o mal que ela está fazendo a ele.


Leiamos mais os seguintes versículos encontrados também no livro de Provérbios:
"Não retires a disciplina da criança; pois se a fustigares com a vara , nem por isso morrerá." (Pro 23:13)
"A estultícia está ligada ao coração da criança, mas a vara da correção a afugentará dela." (Pro 22:15)
"A vara e a repreensão dão sabedoria; mas a criança entregue a si mesma, envergonha a sua mãe." (Pro 29:15)

Concluímos, então, que Deus, nosso Pai, nos ensina na Sua Palavra que devemos disciplinar nossos filhos; devemos discipliná-lo cedo; devemos discipliná-los depositando nossa fé nEle; devemos ter consistência e um coração amoroso a fim de que eles, mesmo chorando, se revoltando, reclamando, sigam o Senhor, um dia, aceitando-O como Salvador de suas vidas.

5- Como mãe, devo tratar os meus filhos com carinho.

Um filho é um presente dado por Deus a nós mães. É um presente que devemos aceitar de todo o coração e com muita alegria. É uma dádiva divina que temos que cuidar com muita responsabilidade, muito amor e muito carinho.
A Bíblia nos apresenta mães que servem de exemplos para nossas vidas:

* A mãe do rei Salomão, com certeza, o tratava como sendo um filho querido a quem ela dava todo o seu amor e afeição. Ele, em Provérbios 4:3, nos diz: "era... único diante de minha mãe."

* Quem não sabe dos cuidados da mãe do rei Lemuel quando o aconselhava a encontrar uma esposa virtuosa? Em Provérbios 31:2 ela diz a seu filho: "Como, filho meu? e como, filho do meu ventre? E como, filho dos meus votos?" Este filho era importante para ela e ela o dedicou a Deus.

* Além destas duas mães , ainda podemos citar Ana, a mãe do profeta Samuel, Loide, a mãe de Eunice e Eunice, mãe de Timóteo que foram exemplos de mães que amavam a Deus e a seus filhos.
A fé de uma mãe é freqüentemente a chave para a fé dos filhos.

6- Como mãe, devo cuidar deles.

Da mesma maneira que Deus cuida de nós, nos alimentando, nos vestindo, suprindo todas as nossas necessidades, nós devemos cuidar dos nossos filhos. Deus é o exemplo de Pai a ser seguido por nós mães que queremos agradá-Lo e que queremos o bem presente e futuro dos nossos filhos.

A Bíblia nos diz em Mateus 6:25-32 o seguinte: "Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento,  e o corpo mais do que o vestuário?
Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, sem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?

E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?
E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;
E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.
Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?
Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?
(Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;"

A mulher virtuosa de Provérbios 31 cuida dos filhos e de toda a sua família. A Bíblia nos diz que ela "está atenta ao andamento de sua casa, e não come o pão da preguiça" (Provérbios 31:27).
Muitas mães cuidam mais de si do que dos próprios filhos. Isto não é bom aos olhos de Deus, pois Ele determinou que nós iríamos cuidar daqueles filhos que, na verdade, são presentes dados por Ele.

E você, irmã? De que lado está? Você é como a mulher virtuosa que cuida dos filhos como um presente precioso, como uma jóia rara, ou como aquela mulher que cuida de si mas é negligente com os filhos?
Cuide dos seus filhos! Valorize-os! Tenha tempo para eles! Dê o melhor do seu tempo e faça isto com muito amor! Peça ao Senhor sabedoria para saber cuidar deles do jeito que Ele ensina na Sua Palavra.
Julie Pixcane disse certa vez: "Os filhos amam brincar, sorrir e cantar. Eles têm muitas perguntas sobre todas as coisas. A cada dia, eu aprendo muito com eles. Mães, escutem suas doces vozes, quando eles oram. Dê o seu melhor para mostrar-lhes o quanto você se importa com eles. Faça-os crescer com amor, paciência e oração. Cada filho é uma alegria e deleite. Nunca deixe seus filhos longe de você;"

7- Como mãe, devo prestar atenção a eles.

Suzana, a mãe de João Wesley, grande homem de Deus, teve muitos filhos e os criou dando-lhes muita atenção. Ela dava 1 hora por semana do seu tempo a cada filho. Conversava com cada um, aconselhando, falando de Deus e mostrando que se importava com ele. Ele era importante para ela e ela o amava.
E você, irmã, tem tempo para seus filhos? Cuidado, pois a falta de atenção pode trazer muitos prejuízos futuros para eles!

O livro de Provérbios nos alerta nesta área, dizendo: "Até a criança se dará a conhecer pelas suas ações, se a sua obra é pura e reta." (Provérbios 20:11)
Preste atenção às suas amizades, no que ele poderá está planejando, no que ele está fazendo... Estejamos atentas aos nossos filhos para que eles sejam felizes agora e futuramente.
Sabiamente, a Bíblia ainda nos diz em Provérbios 27:23: "Procura conhecer o estado das tuas ovelhas; põe o teu coração sobre os rebanhos."

Se o pastor põe o seu coração sobre as suas ovelhas, eu, como mãe, tenho que por não só meu coração, mas meu tempo, minha atenção, meu cuidado... sobre os meus filhos.

8- Como mãe, devo promover a paz em meu lar.

Promover a paz no lar não é uma tarefa fácil. Mas se seguirmos alguns princípios sábios da Bíblia, com certeza, conseguiremos o que almejamos - a paz.

Lendo o livro de Provérbios encontramos três versículos que nos mostrarão estes princípios:
"A sorte faz cessar os pleitos, e faz separação entre os poderosos." (Provérbios 18:18)
"Castiga o teu filho, e te dará descanso; e dará delícias à tua alma." (Provérbios 29:17)
"Lança fora o escarnecedor, e se irá a contenda; e acabará a questão e a vergonha." (Provérbios 22:10)

Então, os três princípios são: sorteie, corrija e elimine.

a) Sorteie! - Não é só na minha nem na sua família que existem contendas entre irmãos. Tarefas que precisam ser feitas, muitas vezes, são motivos de brigas. Nós, como mães, temos dificuldades de decidir quem irá realizar aquela tarefa. Para evitar comentários como: "A senhora dá preferência a .......!", "A senhora gosta mais de....!", "Sempre eu?", então, procuremos resolver o problema colocando os nomes dos envolvidos em papéis e sorteando um. Este, provavelmente, vai ser encarado pela família como um método justo.

b) Corrija! Não existe nada que dê mais certo do que seguirmos os conselhos de Deus. Corrigir ou castigar a criança quando for necessário, com certeza, tornará o seu lar em um lugar de paz e descanso.

c) Elimine! - Mesmo educando nossos filhos seguindo os princípios bíblicos, admoestando-os nos caminhos do Senhor, castigando-os quando preciso, existe um, ou uns que gostam de discutir, de empurrar, de brigar. O que fazer neste caso? Que atitudes devemos tomar?
Usar o princípio de eliminar é, muitas vezes, necessário. Mandemos o briguento passar uma meia hora no seu quarto ( sem privilégios - sem computador, sem TV, sem brinquedos...), ou tenhamos um "lugarzinho" onde ele possa se sentar por alguns minutos para que possa se acalmar, refletir melhor sobre o que fez de errado.

9- Como mãe, devo exigir deles respeito.
     Se amo meus filhos e quero a felicidade deles, então, tenho que ensiná-los a cumprir o quinto mandamento de Deus que diz: "Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teu dias na terra que o Senhor teu Deus te dá." (Êxodo 20:12)
Se você ensina seu filho a honrá-la, a respeitá-la, então tudo o que você ensinar a ele será ouvido, aprendido e seguido.
Como conseqüência de honrá-la e respeitá-la ele irá respeitar as autoridades - seu chefe, seu professor... e isto vai trazer bênçãos para a sua vida e a vida dele.

10- Como mãe, devo ser paciente com eles.
       Provérbios 15:1 me diz que "A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira."
      
E Provérbios 15:28 me diz ainda que "O coração do justo medita no que há de responder, mas a boca do ímpios jorra coisas más."
Então, como mãe que ama os filhos, tenho que ser paciente com eles, falar com voz branda porque eles têm que ser educados sem gritarias, nem nervosismo mas com equilíbrio a fim de que, quando crescerem, possam se tornar pessoas equilibradas, brandas e ternas.
Adquira a postura de uma mãe que educa os filhos de acordo com os princípios de Deus.
Ore por seus filhos! Fale com o Senhor sobre eles, abrindo o seu coração, compartilhando suas preocupações e pedindo a Sua ajuda para capacitá-la a saber como educá-los.
Aja de modo que seus filhos a vejam como um exemplo de mãe sincera com relação a Deus. Que eles possam ver que você ama realmente o Senhor, que segue os Seus princípios e, assim, irão crer no Deus que você crer e aceitar o Deus que você aceitou.
Que Deus nos abençoe nesta caminhada, a fim de que educando nossos filhos nos Seus caminhos e seguindo os Seus princípios possamos, um dia, estarmos todos juntos em nossa mansão celestial.

VIVA INTENSAMENTE PARA DEUS


Que você leitor viva esses dias intensamente pra Deus! Estamos caminhando para o final de todas as coisas. Você vai à rua, você sente a densidade das trevas. Dificilmente você acorda e tem um dia gostoso e bom. Está denso, tenebroso, ruim, mal, já aspira morte, tragédia maldade...

O que Deus quer para você? Pra você se salvar? Busque a ELE!!!
Não busque igrejas, homens, estabelecimentos, religiões. Não!
É tempo de buscar a Deus até que faça chover justiça sobre vós. Os 10.12

Busque! Agarre-se a ELE! Apegue-se a ELE! Ele não quer um relacionamento que muitos por aí tem, de uma coisa criada. Ele quer um relacionamento de amigo, como Enoque e Deus. Enoque andou com Deus. É tempo de andar com Deus!

Seu melhor amigo não pode ser um homem, uma mulher, seu melhor amigo hoje tem que ser Deus. É o único que não pode te trair. É o único que não vai te trair que não vai falhar com você. DEUS! Se apegue a Ele.
Porque se você se apegar, andar com ELE, você estará guardado (a) de tudo isso que esta aí fora; guardado (a) dessa loucura gritante, desse espírito de morte. Dessa inversão de valores, dessa depressão generalizada.

Você será guardado (a) dessa corrupção moral do homem moderno...guardado (a) dos vícios, dos crimes, da cobiça, dos desejos nocivos, das loucuras!
Não se preocupe tanto com o dinheiro que vai ganhar. Não se preocupe com a beleza você vai possuir. Preocupe-se em deixar a sua alma guardada nas mãos do Altíssimo. Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, a sombra do onipotente descansará Sl 91.1. Esses dias são dias de habitar no esconderijo do Altíssimo. Só lá você vai estar seguro (a).

Então a minha palavra para você que está lendo esse post: VIVA INTENSAMENTE PRA DEUS! Quer comais, quer bebais, ou façais qualquer outra coisa fazei tudo para gloria de Deus. (1 Cor. 10.31). VIVA PRA ELE! Acorde pela manhã e diga: louvado seja o Teu nome porque acordei, e eu acordei pra Ti Deus! Eu acordei para o Seu louvor! VIVA PRA ELE... VIVA!

Diga: Senhor ajuda-me! Caminhe comigo, ande comigo, fale comigo. Senhor mostra-te a mim! Tira essa visão limitada que eu tenho. Mesquinha, fraca, terrena, e me de uma visão da Tua Glória, da Tua perfeição, da tua majestade!
A bíblia diz que devemos fazer a obra daquele que nos chamou enquanto é dia, porque vem à noite e ninguém pode trabalhar. Jo 9.4. Louco, essa noite pedirão a tua alma, o que tens preparado? Lc 12.20

Eu posso olhar para aquele homem no calvário, com uma coroa de espinhos, cheio de sangue e dizer: EU AMO AQUELE HOMEM... EU AMO AQUELE HOMEM! (lágrimas)
Será que você também pode dizer isso?

Apega-se, ama esse Deus. Despoja a sua vida, das suas coisas que sufocam a tua aliança com Deus.
Com amor,

Pra.MC

17 março 2014

PROTEÇÃO = VACINA HPV ? OU PROTEÇÃO = CONSCIENTIZAÇÃO E INFORMAÇÃO ?


Mais uma vez o Governo Federal vem tentando impressionar com + 1 de suas Campanhas incoerentes e totalmente questionáveis!!!

Campanha de vacinação contra HPV para CRIANÇAS de 11 a 13 anos! Eu ouvi bem? CRIANÇAS DE 11 a 13 anos? O que isso quer dizer? Prevenção? Se quisessem prevenir, porque não fazem uma Campanha de Conscientização, incluindo os pais e responsáveis? Porque não, uma Campanha Informativa? Ah! Já sei, porque é uma Campanha de Indução!



Querem prevenir  HPV nessas CRIANÇAS que normalmente pode ser adquirido pelas relações sexuais e como querem fazer antes das CRIANÇAS iniciarem sua vida sexual, 11 anos é ótima idade segundo eles, pois no nordeste as crianças começam com 10 anos o inicio da sua vida sexual. Cade a Campanha de Conscientização nesses estados? Ah! Entendi é mais fácil vacinar!
Eu sei que infelizmente há CRIANÇAS que já iniciaram sua vida sexual e também algumas já são mães, mas graças a Deus não são a maioria! Nessa idade os assuntos deveriam estar começando sobre o que é sexo, beijo e etc.. Sempre respeitando o limite de cada CRIANÇA, como disse, essa Campanha é para CRIANÇAS! Olhem para esses cartazes, as meninas são CRIANÇAS!!!!! 

Atenção Mães e Pais (isso mesmo falei pais – no mundo que estamos hoje não me venha com o argumento que: “Dessas coisas eu não falo com meus filhos”, se você não falar outro irá) orem, falem com Deus e peçam sabedoria e discernimento para falar com seus filhos, infelizmente temos que falar antes do tempo que gostaríamos e desejaríamos. Fale mais de uma vez, trate como uma conversa e não uma reunião ou “assembléia”, observe o que está na mente de sua filha, pergunte o que as amigas dela, amigos e professores estão falando sobre o assunto, para que quando ela chegar com esse assunto, você já tenha conversado com ela pelo menos uma vez. Isso vale para os meninos também!

Os valores e princípios cristãos nos ensinam a prevenir as nossas CRIANÇAS  e ADOLESCENTES mostrando a importância de termos intimidade emocional antes da sexual. Pois afinal, o que pensam os "donos" dos órgãos sexuais que estão cheios de hormônios e com vontade de adrenalina pura? O que receberam e não receberam dos pais? Como tratam os pais, pois é assim que irão tratar você! E o que pensam sobre Deus e como querem segui-lo? Perdão é uma palavra conhecida? Perdoar? Relacionamentos não caminham sem essa pequena e tão profunda palavra! Mas ainda o mais importante é que é pecado e Deus deseja que O conheçam e se conheçam antes de chegar na intimidade sexual.

Ainda olhando de forma Bíblica, Satanás quer de todas as formas destruir a criação de Deus, o qual Ele a fez à Sua imagem e semelhança e também a classificou como “Muito Bom” Gn. 1: 26-31. Somos nós, cada ser humano tem a imagem e semelhança Dele! 

Se você não sabe lidar com essas e outras situações com seus filhos e eles já estão nessa idade, indico dois livros muito bons da Ed. MC – Preparando minha filha para a Batalha de toda Mulher e Preparando meu filho para a Batalha de todo Homem.
São livros edificantes para quem tem filhos e quem não tem mesmo assim, vale muito a pena ler porque sempre podemos fazer uma avaliação de como fomos criados e o que recebemos!

Já vimos muitas Campanhas de Conscientização que foram muito eficazes e inteligentes, por isso não generalizo, mas... 

Antes de decidir se sua filha deve ou não deve tomar essa vacina, procure saber mais sobre o assunto e de que forma essa vacina abrange a prevenção do câncer de colo de útero. Lembrando que a vacina não é obrigatória!

Estamos vivendo tempos de mais oração e jejum para adquirirmos o discernimento e sabedoria Dele para o dia a dia!

Minha oração é que Deus, que nos prometeu dar sabedoria na medida que pedimos (Tiago 1:5), esteja com cada um dia vocês e com suas famílias, guardando, dirigindo e dando muita, mas muita sabedoria para esses dias!

Segue uma reportagem sobre o assunto e tire suas próprias conclusões: http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc/geral/noticia/2014/03/vacina-contra-o-hpv-e-segura-diz-pesquisador-4442708.html

Deus os abençoe!



Tamara : )

CULTO DOMÉSTICO...QUE BOM SE MEU LAR TIVESSE!


Vamos meditar sobre um antigo costume em nossos dias que é praticamente inexistente entre as famílias O Culto Doméstico. “Deus deve ser adorado em todo lugar, em espírito e em verdade, tanto em família, diariamente, como em secreto, estando cada um sozinho, e também, mais solenemente em assembléias públicas”. O culto público não é suficiente em si mesmo para satisfazer as nossas necessidades espirituais, temos de acrescentar, diariamente, o Culto em Família. E de modo semelhante, o Culto em Família não é suficiente, temos de observar dominicalmente o culto público (Hb. 10:25).
O Salmo 133 inicia-se com uma exclamação expontânea de admiração: “Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos”, e termina com uma conclusão de grande sentido espiritual. “Ali (no meio dos irmãos unidos) ordena o Senhor a sua bênção, e a vida para sempre”. O ensino é claro: Para o Senhor ordenar a sua bênção num dado lugar, as pessoas precisam viver unidas em harmonia fraternal. Sendo assim podemos dizer. Na Igreja, onde todos os membros vivem em plena comunhão uns com os outros, ali ordena o Senhor a sua bênção. Ainda mais: no lar, onde cada membro da família reúnem-se para juntos cultuarem a Deus, ali ordena o Senhor a sua bênção. E nestes dias modernos, o que os nossos lares mais precisam é da bênção do Senhor, porém, para obtê-la, o caminho é um só: A família toda unida diariamente em Culto Doméstico…”
“Vamos delinear alguns princípios básicos para estabelecer o Culto em Família:
1) Quem deve participar? Cada membro da família, sem qualquer exceção: pai, mãe, filhos, inclusive o recém-nascido. O Culto doméstico cria um ambiente de paz, algo que até mesmo o mais novo sente e aprecia. Afinal, ali ordena o Senhor a sua bênção.
2) Quanto tempo precisa? As circunstâncias de cada lar devem determinar o tempo conveniente. Sugerimos de quinze,vinte a trinta minutos. Se for necessário, levante um pouco mais cedo. A bênção do Senhor será a recompensa. Escolha o melhor horário para toda a família.
3) Quais os elementos principais? a) Cânticos: “Louvando a Deus, com salmos, hinos e cânticos espirituais” Cl. 3:16. O Culto deve ser participativo, cada membro da família escolhendo o seu cântico predileto. Uma parte do louvor nos céus expressa-se através dos cânticos. O que é importante nos céus deve ser importante para nós que vivemos aqui na terra. b) As Escrituras Sagradas: Elas devem ser recebidas com santo temor, em obediência a Deus, cada membro lendo alguns versículos. Para algumas famílias, o uso de um bom devocionário é o mais conveniente.  A leitura da Bíblia é para aprender dos caminhos de Deus e receber alimento espiritual para fortalecer as nossas vidas. Para outras famílias, especialmente quando os participantes são maiores, a leitura consecutiva de livros inteiros podem satisfazer mais. c) Oração: A oração deve ser feitas por coisas lícitas e inclui todas as classes de pessoas: líderes políticos e religiosos, pastores e missionários, membros maiores e menores das Igrejas em todas as suas necessidades. Basicamente, pela oração, estamos confiando os interesses do novo dia, inclusive as atividades de cada membro da família aos cuidados de Deus. Devemos dirigir as nossas orações ao Pai pela mediação do Filho, Jesus Cristo e auxiliados pelo Espírito Santo que orienta exclusivamente através do Ensino das Sagradas Escrituras. Novamente, cada membro deve ser ensinado e incentivado a orar audivelmente. O culto doméstico se torna mais interessante quantos todos estão participando.
Se queremos que Deus ordene a sua bênção sobre o nosso lar e a nossa família, eis um dos meios mais acessíveis: O Culto Doméstico. Façamos um pacto de reformar nossas famílias, engajando-nos em um cuidado consciente em estabelecer o Culto a Deus em nossos lares. E andar em nossos lares em perfeito coração. Nós resolvemos, procurar instruir nossos pequenos e toda a nossa casa a buscar e manter os caminhos do Senhor.” Lembre-se se fizermos todos os dias ele se tornará um hábito.

- DEZ RAZÕES QUE MOSTRAM ESSA NECESSIDADE:
1. Porque nos dispõe para enfrentarmos as tarefas diárias com um coração mais alegre, torna-nos mais fortes para o trabalho, mais dedicados ao nosso dever e predispõe-nos a glorificar a Deus em tudo que fizermos. Ler Colossenses 3.17.
2. Porque nos dá força para enfrentarmos o desânimo, as decepções, as adversidades inesperadas e as frustrações com que nos deparamos. Ler Hebreus 2.18.
3. Porque nos torna mais cônscios, no decorrer do dia, da presença reconfortante do Deus que nos ajuda a vencer pensamentos impuros e outros inimigos quaisquer, que porventura vierem atacar-nos. Ler Filipenses 4.4-7.
4. Porque o culto doméstico suaviza as asperezas do relacionamento no lar e enriquece grandemente o convívio em família. Ler Efésios 6.1-9.
5. Porque esclarece os mal-entendidos e tende a aliviar as tensões que por vezes invadem o ambiente sagrado do lar. Ler Romanos 12.9-11.
6. Porque o culto doméstico ajuda a manter na fé os filhos que saem de casa, afastando-se da influência dos pais. Na maioria dos casos, é o culto doméstico que mais tarde irá determinar a salvação de filhos de lares crentes. Ler II Timóteo 3.15-17.
7. 7. Porque ele poderá ter influência sadia e santa sobre as pessoas que possam estar visitando a família. Ler Romanos 14.7-9. 8. Porque o culto doméstico reforça o trabalho pastoral e, além disso, estimula em muito a participação na Igreja. Ler Romanos 15.6-7.
8. Porque o culto doméstico faz de um lar exemplo e estímulo a outros lares, para que tenham a mesma vida de devoção e adoração a Deus. Ler Atos 2.46,47.
9. Porque a palavra de Deus ensina que devemos fazer o culto doméstico. Ao obedecermos a Deus, estamos dando honra àquele que é o doador de todo o bem e fonte de toda a benção.
10. Ler Romanos 12.1,2.





Fonte www.estudosgospel.com.br


DEZ PRINCIPIOS PARA AS CRIANÇAS SEREM FELIZES E BEM SUCEDIDAS


O maior desejo dos pais e educadores em relação a suas crianças é que elas sejam felizes e bem sucedidas. Para alcançar este alvo as crianças precisam de algo simples que foi tirado de muitas delas: elas precisam de pais. Pais presentes que se dediquem a elas. Pais que amam e educam dando liberdade e limites com equilíbrio. Pais que lhes peguem pela mão e lhes ensinem o caminho em que devem andar (Provérbios 22.6), lembrando que o caminho se faz caminhando, e não apenas falando. A Bíblia diz qual é este caminho: “Se você quer ter sucesso em tudo o que vai fazer, seja obediente a todos os pontos da Lei, sem nenhum desvio para cá ou para lá. Não se canse de lembrar ao povo as leis deste Livro, e você mesmo trate de meditar nelas todos os dias e todas as noites, para ter certeza de que está sendo obediente em tudo o que está escrito. Só assim você poderá ter sucesso.” (Josué 1.7-8 – Bíblia Viva.)Pesquisadores sobre aprendizagem reafirmam que o bom desempenho dos alunos nos estudos está ligado ao apoio dos pais. Cláudio de Moura Castro afirma que pesquisas “sobre o sucesso dos países do Leste Asiático em matéria de educação, mostram que tudo começa com o desvelo da família e com sua crença inabalável de que a educação é o segredo do sucesso. Países como Coréia, Cingapura e Taiwan não gastam muito mais do que nós em educação. A diferença está no empenho da família, que turbina o esforço dos filhos e força o governo a fazer sua parte.

“Muitos pais brasileiros de classe média achincalham nossa educação, mas seu esforço e sacrifício pessoal tendem a ser ínfimos. Quantos deixam de ver TV para assegurar-se de que seus pimpolhos estão estudando? Quantos conversam frequentemente com os filhos? As pesquisas mostram que tais gestos têm impacto enorme sobre o desempenho dos filhos.” (9) Revista Veja, Ed Abril, novembro de 2004.

Conheço mães e pais que chegam em casa cansados do trabalho e separam tempo de qualidade para olhar os cadernos dos filhos, conversar ou brincar com eles, ou seja, eles estão educando, influenciando seus filhotes. Trabalhei com uma psicóloga que tinha que se desdobrar como mãe e pai, e ela fazia isto com a maior competência. Ela chegava em casa após um dia inteiro de trabalho, e se dedicava a seu filho: olhava a casa, os cadernos, ajudava seu filho a preparar o material e passavam um tempo juntos.

Sucesso nos estudos e na vida de uma maneira geral está ligado a uma educação presencial, não dá para ser pai e mãe à distância, como dizia um comercial da TV: “não basta ser pai, tem que participar.” A saúde emocional, espiritual e física depende dos cuidados de pais amorosos e prontos a cumprir os princípios divinos em suas famílias.
Sendo pai ou professor, você pode sim, minimizar os problemas que o tempo longe das crianças pode trazer: conversando pelo telefone, dando atenção de qualidade a eles quando estiverem juntos, orando por e com elas, sendo amigos, elogiando, corrigindo sempre que necessário – sem deixar que a culpa por estar pouco tempo com elas lhe impeça de discipliná-las. Não deixe de estabelecer limites para suas crianças só porque você passa pouco tempo com elas. Mas por outro lado, não use seu tempo todo brigando e xingando seus pequenos. Eduque conversando, influenciando, estando ao lado. Façam alguma atividade juntos, como fazer um bolo ou simplesmente escovar os dentes e arrumar as camas. Podemos tornar essas ocasiões agradáveis e preciosas conversando sobre as coisas que aconteceram durante o dia que passaram, falando das tristezas e alegrias de cada um, sabendo que por meio destes simples momento estamos ensinando através de nosso estilo de vida, pois o seu exemplo é o maior ensino. É isto que Deuteronômios 6.7 nos diz: “Ensine seus filhos andando pelo caminho, ao deitar-se, ao levantar-se”- isto quer dizer a todo o momento.

A maior força da educação está nas pequenas coisas, nos gestos e nas palavras do dia-a-dia, onde às vezes não percebemos, pois educar é se relacionar com o outro, e isto acontece na maioria das vezes de maneira informal. Aproveite cada minuto na presença de suas crianças e das pessoas que são preciosas para você! Ame-as e demonstre esse amor. Já que nosso tempo é tão curto e tão precioso, aproveite cada minuto da vida para amar mais e se deleitar em seu jardim, pois um jardineiro cuida de seu jardim pelo prazer que tem de estar nele, de ver seus frutos e flores por vir, de sentir os perfumes que ele exala.

Às vezes me assusto com o poder que é dado aos pais e educadores de crianças pequenas. Você não se assusta? Temos em mãos as sementes para plantar um novo ser. Gosto de semear princípios, pois eles são as fontes que movem nossas ações. Princípios são valores que, se semeados na primeira época da vida, direcionam o desenvolvimento posterior, que estará subordinado a eles. Princípios não morrem, são como sementes. Às vezes parecem que morreram, mas estão adormecidas, debaixo da terra, e um dia brotam, é claro que dependem das condições necessárias para romper a terra. Assim é com os bebês, tudo é novo para eles e para as crianças pequenas, até que alguém lhes apresente: a maneira de ver as formigas, as flores, uma galinha e até uma barata, dependem de como estas lhes são apresentadas.

Na Coréa do Sul, por exemplo, as crianças vêem os cachorros como uma possível refeição; eu não posso nem pensar em comer meu cachorrinho! Isto também ocorre com a maneira de lidar com o amor, o erro, a dor, a alegria, enfim, com a vida. A maneira de lidar com a vida vai depender das sementes que foram plantadas na infância, do tipo de solo e das condições que elas tem para se desenvolver. É isto o que me assusta, é muita responsabilidade e também uma grande oportunidade que as pessoas que cuidam de crianças têm. Princípios são sementes. Que sementes você tem lançado?

Cada família tem os filhos que produz, assim como na sua grande maioria, os alunos reagem de acordo com o estilo da aula e do temperamento do professor. Por exemplo, você pode ensinar a criança a fazer por merecer ou dar a ela tudo o que pede ensinado-a assim o falso conceito de que na vida é tudo muito fácil. Isto aconteceu com o filho de Vânia, que queria dinheiro de qualquer jeito: “- Mãe vamos naquela máquina do banco pegar dinheiro.” A mãe lhe disse que temos que trabalhar para receber dinheiro, pois ele não brota das máquinas simplesmente. E teve uma conversa sobre o assunto com o garotinho. Na outra noite, ao chegar do trabalho o menino veio todo animado dizendo: “-Mãe eu trabalhei e ganhei um real! Ajudei o vovô a carregar uns caixotes e ele me pagou.” Cada família ou professor colhe as sementes que planta e cultiva. Como são suas crianças? Está na hora de um exame. É preciso urgente voltar aos princípios que a Palavra de Deus nos dá para a educação das crianças! Princípios que foram abandonados por muitos pais e educadores trazendo assim, enormes prejuízos a esta geração. Como provavelmente você tem pouco tempo, resumi os princípios bíblicos para a educação das crianças, formulando assim dez princípios para as crianças crescerem felizes e bem sucedidas. Que tal colar a lista abaixo no espelho ou na agenda?

Princípio nº. 1: Os pais são os responsáveis pela educação das crianças. Ef 6.4 e Dt 6.7.

Princípio nº. 2: Apascente o coração das crianças que estão sob sua responsabilidade. Jo 21.15.

Princípio nº. 3: Ame as crianças, incondicionalmente. 1 Jo 4.7-20.

Princípio nº. 4: Dê liberdade e limites com equilíbrio. 2 Tm 1.7.

Princípio nº. 5: Discipline-as quando necessário, usando os métodos adequados a cada ocasião; isto é estabelecer limites. Pv 6.23.

Princípio nº. 6: Desenvolva o pensamento e a capacidade de tomar decisões fundamentadas nos princípios de Deus; isto é dar liberdade. Tg 1.25.

Princípio nº. 7: Quando caírem ensine-as a levantarem de novo e a aprender com os erros. Sl 37.24.

Princípio nº. 8: Atenda as necessidades de cada etapa do crescimento. Lc 2.52.

Princípio nº. 9: Seja o exemplo que elas procuram. 1 Co 11.1.

Princípio nº. 10: Crianças são flechas, eduque-as para serem lançadas na vida e acertarem o alvo. Sl 127.3-5 e Rm 8.29.

Agora vá em frente! A Bíblia diz: “Seja forte e corajoso! Não se apavore, nem desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar.” Josué 1.9; NVI. A tarefa não é fácil, mas acredite, vale a pena investir em crianças! O Senhor Deus está com você e lhe diz: “Eu o instruirei e o ensinarei no caminho que você deve seguir, eu o
aconselharei e cuidarei de você.” Salmos 32.8; NVI.

Fonte www.estudosgospel.com.br

15 março 2014

A IMPORTANCIA DE UM LIDER


“Deixem vir a mim as crianças, não as impeçam; pois o Reino de Deus pertence aos que são semelhantes a elas” (Mc 10.14).
No decorrer dos séculos, muitos crentes têm rejeitado os esforços das crianças para se aproximarem do Salvador.
Charles Spurgeon, um famoso pregador inglês, escreveu: “Que maravilha será ver nossas crianças firmadas na doutrina da redenção por Cristo! Se forem prevenidas contra os falsos evangelhos desta era perversa, e ensinadas a firmar-se na rocha eterna da obra consumada de Cristo, podemos esperar que a próxima geração venha a manter a fé e que será melhor do que a de seus pais”.
Não é preciso muitas pesquisas para perceber o quanto Jesus ama as crianças. Ele demonstrou isso quando as abraçava e as abençoava: “Em seguida, tomou as crianças nos braços, impôs-lhes as mãos e as abençoou”. (Mc 10.16)
Ainda existem muitas igrejas que não dão o devido valor ao ministério infantil, encaminhando sempre quem não tem dom para cantar, dançar, pregar, para ficar com as crianças, como se esse ministério fosse menos importante. O diabo não pensa assim. Ele investe pra valer nas crianças, prova disso são as infinidades de programas, desenhos, brinquedos, jogos, etc, que são criados para elas; cheios de novidades, cores e muitos outros atrativos. Sabemos que a criança é um produto do meio em que ela vive, tudo o que ela ouve, assiste na TV, aprende na escola, contribui para a formação da sua personalidade e caráter.
“Qualquer, porém, que fizer tropeçar um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma grande pedra de moinho, e fosse afogado na profundeza do mar” (Mt 18.6)
Jesus ama mesmo as crianças! Nós as afastamos dEle, quando fazemos pouco caso do ministério infantil, quando as deixamos numa salinha improvisada enquanto seus pais assistem ao culto, quando não as levamos a igreja, quando não valorizamos os professores e líderes que cuidam delas e nem investimos, deixando-os sozinhos carregando este “peso”.
Está na hora de acordar! O Senhor nos confiou essa responsabilidade. Devemos ser a principal influência e referência em suas vidas. É preciso investir nesse ministério. Gosto de afirmar que as crianças fazem parte do corpo de Cristo, portanto elas não são “a igreja de amanhã”, mas já são a igreja de hoje. Quantos problemas seriam evitados, quantos adolescentes seriam saudáveis e quantos adultos sábios e maduros teríamos nas igrejas, se tão somente investíssemos no ministério infantil! É mais fácil ensinar a criança no caminho que ela deve andar do que tratar dos desvios de caráter, feridas na alma, traumas, rebeldias, dos adultos.
Fico imaginando quantas coisas lindas o Senhor tem guardado em seus tesouros! Se temos a mente de Cristo, podemos fazer melhor do que tudo que o mundo oferece.
As dificuldades que as pessoas sentem em trabalhar com as crianças vêm da falta de preparo, orientações, materiais. Como qualquer outro ministério é preciso se preparar. O amor é fundamental, mas os cursos e treinamentos darão suporte e quanto mais ministros, menos trabalho, então ficará fácil e prazeroso. Vale a pena gastar um pouco mais em salas amplas, bonitas e coloridas, com brinquedos, lápis de cor, joguinhos, músicas e brincadeiras. Criança é criança em qualquer tempo e lugar, não dá para mudar a realidade de que elas vivem fantasiando, imaginando, pensando. Tudo isso é muito saudável e importante. Não precisamos de robozinhos, mas de crianças livres para pensar, aprender, criar.
Quem alcançará as crianças?
As crianças são escolhidas por Deus ainda no ventre materno. João Batista, Moisés, Samuel, Sansão e o próprio Jesus, dentre outras, são histórias que nos mostram os propósitos de Deus na vida das crianças e o cargo que ocuparão no futuro.
Deus nos delegou a responsabilidade de evangelizar as crianças, muitas estão morrendo sem salvação.
- “Ide ... (Mc 16.15 - “Deixai... (Mc 10.14) - “Apascenta os meus cordeiros... (Jô 21.15) - “Não é da vontade de Deus que uma criança se perca ... (Mt 18.14) - “Ensinar as doutrinas fundamentais as crianças ... (Ex 12. 26-27) - “Desde o menor deve ouvir os mandamentos ... (II Reis 23.2 – II Cr 20.13 – Dt 6.7-31 – Ef 6.4) Os ensinamentos devem começar em casa com os pais, assim como na igreja..
Leia Esdras 10.1: “Enquanto Esdras estava orando e confessando, chorando prostrado diante do templo de Deus, uma grande multidão de israelitas, homens, mulheres e crianças, reuniram-se em volta dele.” Aqui é possível ver que as crianças também participaram de uma sessão de arrependimento, junto a adultos.
Para evitar que as crianças se tornem adultos rebeldes e maus, elas precisam aprender desde cedo a conhecer o poder de Deus e também as suas obras:
“Povo meu, escute o meu ensino; incline os ouvidos para o que eu tenho a dizer.
Em parábolas abrirei a minha boca, proferirei enigmas do passado;
O que ouvimos e aprendemos, o que nossos pais nos contaram.
Não os esconderemos dos nossos filhos, contaremos à próxima geração os louváveis feitos do SENHOR, o seu poder e as maravilhas que fez.
Ele decretou estatutos para Jacó, e em Israel estabeleceu a lei, e ordenou aos nossos antepassados que a ensinassem aos seus filhos,
de modo que a geração seguinte a conhecesse, e também os filhos que ainda nasceriam, e eles, por sua vez, contassem aos seus próprios filhos.
Então eles porão a confiança em Deus; não esquecerão os seus feitos e obedecerão aos seus mandamentos.
Eles não serão como os seus antepassados, obstinados e rebeldes, povo de coração desleal para com Deus, gente de espírito infiel.” (Sl 78.1-8)
A CRIANÇA PRECISA SER SALVA
“Sei que sou pecador desde que nasci, sim desde que me concebeu minha mãe.” Sl 51.5
“Desviam-se os ímpios desde a sua concepção; nascem e já se desencaminham, proferindo mentiras.” Sl 58.3.
“Da mesma forma, o Pai de vocês, que está nos céus, não quer que nenhum destes pequeninos se perca”. Mt 1814
CRIANÇA É BÊNÇÃO!
“Da boca de pequeninos e crianças de peito tiraste perfeito louvor”. Mt 21.16“Eu te louvo, Pai, Senhor dos céus e da terra, porque escondeste estas coisas dos sábios e cultos, e as revelaste aos pequeninos.” Mt 11.25.
As crianças estão com o coração aberto a aceitar e reter os ensinamentos bíblicos. Elas devem ser contadas como membros da igreja, pois fazem parte do corpo de Cristo. Para ser salvo não é preciso entender tudo, basta crer e aceitar pela fé a palavra de Deus. “Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação” Rm 10.10. As crianças dependem de nós para mostrar-lhes o caminho: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.” Pr 22.6
POSTADO POR TIA VALÉRIA


Seguidores

DEVOCIONAL DIARIO:

Hora:

Loading...