29 maio 2014

Sinal de Deus


Um homem sussurrou: Deus fale comigo.
E um rouxinol começou a cantar
Mas o homem não ouviu.

Então o homem repetiu:
Deus fale comigo!
E um trovão ecoou nos céus
Mas o homem foi incapaz de ouvir.

O Homem olhou em volta e disse:
Deus deixe-me vê-lo
E uma estrela brilhou no céu
Mas o homem não a notou.

O homem começou a gritar:
Deus mostre-me um milagre
E uma criança nasceu
Mas o homem não sentiu o pulsar da vida.

Então o homem começou a chorar e a se desesperar:
Deus toque-me e deixe-me sentir que você está aqui comigo...
E uma borboleta pousou suavemente
Em seu ombro
O homem espantou a borboleta com a mão e desiludido
Continuou o seu caminho triste, sozinho e com medo.
Até quando teremos que sofrer para compreendermos
que Deus está sempre aonde está a vida?

Até quando manteremos nossos olhos e nossos
corações fechados para o milagre da vida que se apresentas
diante de nós em todos os momentos?

SEMÁFORO


Provérbios 8.32 - Como são felizes os que guardam os meus caminhos.


Cuidado! O sinal virou vermelho!! Pisei no freio e, por um triz, evitei um possível acidente.
O motorista responsável elimina as situações de risco obedecendo às sinalizações do semáforo, que é um orientador do tráfego de veículos.

Na vida em sociedade, é necessário um procedimento similar. Há preceitos e sinais que precisam ser respeitados para uma conduta digna e responsável, tanto na relação com Deus quanto no trato com o próximo.

A fonte primária, geradora dos sinais que regem nossa vida espiritual - o semáforo de Deus - é a Bíblia, sua Palavra. Seus ensinos e advertências ajudam o homem na trajetória de sua vida terrena.
Assim como acontece com o amarelo do semáforo, sinal de alerta ou atenção, a Escritura com freqüência adverte o homem para disciplinar sua conduta: Salomão afirma: "O Senhor vê os caminhos do homem e examina todos os seus passos" (Provérbios 5.21). Cuidado! A Bíblia diz que o Senhor vê e examina.

O sinal vermelho representa a transgressão, o pecado. Acã disse: "Vi entre os despojos uma bela capa feita na Babilônia...prata...ouro, e os cobicei e me apossei deles (Josué 7.21). Acã não resitiu à tentação, ultrapassou o sinal...e morreu.

E o verde? É o sinal livre que nos permite avançar. Paulo diz aos colossenses: "Vivam de maneira digna do Senhor" (Colossenses 1.10).

O semáforo de Deus, farol, sinal luminoso, sinaleira ou que outro nome tenha, indica a cada ser humano a possibilidade de transitar para uma vida de aprovação diante do Senhor.
No entanto: Atenção! Cuidado quando o amarelo indicar o perigo iminente da tentação! Pare diante do risco que o vermelho do pecado representa! E, confiante, avance no verde da esperança para uma vida de felicidade com Deus.

Autor: pastor Cesar Thomé - transcrito do Pão Diário

25 maio 2014

Não perca!!


20 maio 2014

COMO A LEITURA PODE DESENVOLVER AS CRIANÇAS




Ler é como viajar sem sair do lugar, é importante dentro de casa as crianças terem acesso a livros, revistinhas e histórias infantis que estimulem o raciocínio, o entendimento de sentimentos e situações da vida. É a partir desse envolvimento que a atividade da escrita também pode e deve ser incentivada, entre outros pontos importantes de amadurecimento.
O talento da escrita pode ser despertado logo cedo depois da alfabetização quando a criança está apta a escrever e a começar montar ideias no papel. A leitura é ainda mais vantajosa porque oferece ao aluno um mundo de imaginação e de criatividade através das historinhas, gravuras e enredos escritos em livros que ficam na memória.
O envolvimento na infância com as letras e com uma atmosfera do aprender ajuda a criança a mostrar e desabrochar um pouco da sua vocação profissional, através dessas atividades didáticas os filhos vão desenvolvendo suas habilidades em matérias preferidas e demonstrando o que lhe é mais próximo.
Na literatura infantil brasileira e internacional, há diversos títulos que podem ser facilmente transformados nos preferidos das crianças e aceito pelo gosto pessoal de cada um, não é tarefa difícil escolher alguns títulos e começar a montar uma pequena coleção de livros infantis. Cecília Meirelles é uma das escritoras que dedicou parte de sua obra às crianças. Certamente um título dela você vai encontrar.
Escritores contemporâneos lançam aos montes livros para cada faixa etária, é possível escolher a partir de temas e de assuntos que você ache importante a criança entrar em contato, como questões ambientais, respeito ao idoso, relações humanas na escola, etc. Após a leitura é bom tentar fazer redações sobre os temas propostos nos livros, tentar conversar com a criança sobre os temas abordados, provocar a apreciação e crítica desde cedo.
Uma prática curiosa para eles é ler um livro e depois assistir o filme feito a partir da história escrita, há muito títulos infanto-juvenil que já viraram filme ou seriados em TV. Nas férias dependendo da idade dos filhos é possível estimular a leitura, em viagens é divertido conectar informações sobre vegetação, contos locais, poetas regionais, folclore, uma forma de unir viagem e literatura.
Nunca é tarde para começar a adentrar o mundo dos livros e usufruir o que eles provocam dentro da gente. Dê oportunidade para seu filho experimentar esse processo de autoconhecimento através das frases, cenários e enredos de um bom livro.
Seus filhos gostam de ler?

Postado por Bala de goma

16 maio 2014

Educar é um ato de amor diário

  
 
 
A construção da visão que o ser humano tem do mundo parte também do contexto que a família passa para a criança, das informações obtidas, da música que é ouvida, dos lugares que são visitados. Todas essas vivências são recebidas, e naturalmente, selecionadas na cabecinha das crianças. Por isso é importante os pais sempre observarem o que elas recebem de informação e o que tem qualidade suficiente para fazer parte do cotidiano delas.
Antes das férias sempre há um planejamento da família sobre qual é o melhor lugar para viajar com crianças ou os melhores passeios, é importante também pensar que além da diversão, cada lugar pode oferecer também um aprendizado, basta saber olhar.
As horas livres ou de férias, os dias de viagens com as crianças são também momentos de experiências que perduram na memória afetiva dos pequenos e por isso é hora de aprender. A educação e o respeito ao próximo podem ser desenvolvidos com exemplos diários nesses momentos de lazer e diversão da mesma maneira como em sala de aula. Respeitar a natureza, jogar lixo no cesto, ser um turista consciente e respeitar a cultura local são atitudes que fazem toda a diferença.
Ainda mesmo quando na pequena infância, ao chegar o período da idade escolar muitas transformações surgem na cabecinha da criança, que pela primeira vez vai lidar com pessoas diferentes das que é acostumada e criar desde então as relações sociais de convivência.
É muito importante os pais saberem que esse tempo é um período de desafios internos e que a criança precisa de atenção e valorização de todos os passos dados nas conquistas diárias. A primeira tarefa escolar, os primeiros resultados, os jogos, as novas palavras, o primeiro livro de gravuras, as primeiras letrinhas escritas etc.
Com o desenvolvimento natural do aprendizado o aluno vai galgando mais espaço e confiança, mas para isso a base dada pelos pais é tão relevante quanto a estrutura que ele encontra na escola. E tudo isso reflete como dito acima, no olhar sobre o mundo e nas relações com as pessoas em diferentes locais. Encarar desafios também ajuda no crescimento individual, fazer um intercâmbio, viajar e estar diante de novas situções atua no amadurecimento e sempre é válido.
Cada tempo é um exercício de convivência que começa no ensino infantil e segue até o período dos cursos de faculdade, onde ali o estudante vai construir sua formação profissional e cidadã. E a levará para o convívio social, às vezes, tão frágil nos dias de hoje. Por isso é importante investir na formação de cada indivíduo para fazermos juntos um mundo melhor.


Você ensina seu filho(a) ser um cidadão(ã)?

11 maio 2014

RECEITAS DAS MAMÃES...


Seguidores

DEVOCIONAL DIARIO:

Hora:

Loading...