25 outubro 2014

HALLOWEEN - UMA FESTA QUE NÃO AGRADA A DEUS


HALLOWEEN - UMA FESTA QUE NÃO AGRADA A DEUS



LIÇÃO BÍBLICA
Tema: HALLOWEEN: UMA FESTA QUE NÃO AGRADA A DEUS
Texto – Bíblico: 2° CRÔNICAS 33.1-20
Versículo do Dia: “E NÃO VOS ASSOCIEIS ÀS OBRAS SEM FRUTOS DAS TREVAS, MAS ANTES, REJEITAI-AS .”Efésios 5.11
Objetivos da Lição: Ensinar as crianças porque não devemos participar da Festa de Halloween segundo a Palavra de Deus e as consequências ruins que ela traz sobre a vida de quem a pratica.
Estudando a Historia Bíblica
INTRODUÇÃO
Vamos hoje aprender ensinamentos importantes da Palavra de Deus para nossas vidas.
Quero apresentar a vocês o Rei Manassés.
Alguém aqui já ouviu falar dele?






DESENVOLVIMENTO
Manassés se tornou rei quando tinha apenas 12 anos de idade. Ele reinou durante 55 anos em Jerusalém.
Mas, ele fez muitas coisas erradas, que não agradavam a Deus.
A Bíblia nos diz que o Rei Manassés participava de comemorações que Deus detesta.
Quero mostrar a vocês uns enfeites e gostaria que me dissessem em que festa os vemos.
Isso mesmo! Esses enfeites são para Festa de Halloween.
O Halloween ou Dia das Bruxas, como também é conhecido, é uma comemoração que não agrada a Deus. Nessa Festa cheia de monstros, caras feias e coisas assustadoras do diabo, inimigo de Deus e nosso também, ele é adorado.
O rei Manassés não guardou os mandamentos do Senhor em seu coração e passou a participar de bruxaria, feitiçarias e advinhações. Isso deixava Deus muito triste e irado.
O Senhor, em Sua Palavra nos mostra que é contra tudo que é praticado na Festa de Halloween.
Em Efésios 5.11 lemos assim:
“E não vos associeis às obras sem frutos das trevas, mas antes rejeitai-as.”
As crianças, assim como os adultos devem rejeitar tudo o que desagrada a Deus.

O rei Manassés fez coisas muito horríveis. (Mostrar figura do Rei com rosto Mau). Ele jogou seus filhos no fogo como oferta para o diabo.
Manassés levou o povo de Judá e os moradores de Jerusalém a cometerem pecados ainda piores do que aqueles cometidos pelas nações que o SENHOR Deus havia expulsado da terra conforme o seu povo ia avançando.
O SENHOR Deus falou com Manassés e com o seu povo, mas eles não lhe deram atenção.
Tem crianças que não vêem nada de mal participar da Festa de Halloween. Mas, vejam o que aconteceu com o rei Manassés.
Os comandantes do exército assírio invadiram o país de Judá. Eles prenderam Manassés com ganchos, amarraram com correntes e o levaram como prisioneiro para a Babilônia. (Mostrar figura do Rei com rosto Triste).
O rei Manassés perdeu todas as coisas boas que ele tinha em sua vida: sua liberdade, sua família, sua casa e viu que nenhuma daquelas comemorações erradas tinha lhe trazido algo de bom.
No seu sofrimento Manassés orou com fervor ao SENHOR, seu Deus; cheio de humildade, ele se arrependeu diante de Deus. (Mostrar figura do Rei com Rosto chorando).
Deus ouviu a sua oração e atendeu o seu pedido, deixando que ele voltasse para Jerusalém e fosse rei de novo. Aí Manassés declarou que o SENHOR é Deus.
Ele tirou do Templo as imagens dos deuses falsos que havia colocado lá, derrubou os altares que havia mandado construir no monte onde ficava o Templo e em outros lugares de Jerusalém e os jogou fora da cidade.
Consertou o altar do SENHOR, ofereceu nele ofertas de paz e ofertas de gratidão e ordenou ao povo de Judá que adorasse o SENHOR, o Deus de Israel. (Mostrar figura do rei com Rosto Feliz)
O povo passou a adorar ao SENHOR, seu Deus.

(Os desenhos que foram utilizados para contar a historia do Rei Manassés foram retirados daRevista Pluguinho n° 6 - Aluno_Editora Cristã Evangélica)


CONCLUSÃO
A Bíblia nos diz que Deus detesta tudo que é relacionado a magia, feitiçaria e bruxaria.
Ouçam o que está escrito em Deuteronômio 18.9-14.
Todas as pessoas que não quiserem deixar essas práticas erradas não poderão entrar no Céu.(Apocalipse 22.15)
Assim como na vida do Rei Manassés aconteceram muitas coisas ruins, por causa da sua desobediência, é hoje na vida de quem não crê e participa dessa Festa das Trevas.
Espero que vocês tenham entendido o recado de Deus e que sejam obedientes para serem muito abençoados.

15 outubro 2014

QUERIDO EDUCADOR...


Ser transmissor de verdades,
De inverdades.
Ser cultivador de amor,
De amizades.
Ser convicto de acertos,
De erros.
Ser construtor de seres,
De vidas.
Ser edificador.
Movido por impulsos, por razão, por emoção.
De sentimentos profundos,
Que carrega no peito o orgulho de educar.
Que armazena o conhecer,
Que guarda no coração, o pesar
De valores essenciais
Para a felicidade dos “seus”.
Ser conquistador de almas.
Ser lutador,
Que enfrenta agruras,
Mas prossegue, vai adiante realizando sonhos,
Buscando se auto-realizar,
Atingir sua plenitude humana.
Possuidor de potencialidades.
Da fraqueza, sempre surge a força
Fazendo-o guerreiro.
Ser de incalculável sabedoria,
Pois “o valor da sabedoria é melhor que o de rubis”.
É…
Esse é o valor de ser educador.

03 outubro 2014

Especial Dia das Crianças: Como agradar ao máximo!


Oi, amores!

Conheço muitos pais que já garantiram o IPhone 6 para dar aos filhos de 12 anos para arrasar nesse Dia das Crianças. Outros compraram tablets de última geração, bonecas que andam, falam e cantam. Investiram pesado para satisfazer desejos mirins. Se a pessoa tem dinheiro e o investimento não vai fazer falta, não tem problema, muitos devem pensar, certo? Vejamos.

Que exemplo estamos dando para essa criança? Será que uma criança que tem tudo dá mesmo valor para o que ganha? Será que uma criança que recebe o que pede vai saber lidar com frustrações no futuro? Será que cobrir o filho de presente não é uma forma de suprir algo muito mais profundo, como uma ausência, por exemplo?

Tenho pensado isso nos últimos dias porque vejo um desejo louco dos pais, de qualquer condição social, de dar o que o filho pede. Claro que, sendo mãe, sei exatamente o prazer que dá entregar um presente para um filho e vê-lo abrir um sorriso de satisfação. Mas questiono que tipo de cidadão estamos formando quando realizamos todos os desejos dele.

Na minha casa, presente mais elaborado, mais caro mesmo, só no aniversário. Nas demais datas fazemos um programa especial juntos e peço para a família se limitar a dar lembrancinhas. Caso contrário, em questão de dias, todos os presentes passarão a ter o mesmo valor sentimental para as crianças: ou seja, nenhum!

A pedagoga Valéria Pasetchny vai além. Diz que não adianta dar um presente sem dar significado a ele. E garante que momentos juntos podem ser mais valiosos do que um brinquedo. “Na minha opinião, o que vai ‘significar’ esse presente, esse dia para a criança é muito mais o que foi vivido com ela, o que foi sentido por ela do que o objeto em si! É uma programação diferente nesse dia, um passeio, uma brincadeira, uma culinária, um almoço em um lugar super diferente (e isso pode ser feito em casa mesmo, por exemplo, ‘o almoço do Dia das Crianças vai ser aqui nesta cabana que construímos’ ou ‘vamos convidar alguns amigos para o lanche da tarde do Dia das Crianças e temos que fazer um bolo’) entre outras tantas ideias… O que eu quero dizer é que é a presença verdadeira do adulto (pai, mãe…) neste dia da vida da criança, participando e vivendo as situações ao lado dela é que farão o Dia das Crianças ou qualquer comemoração ser significativa, especial e que, com certeza ficará guardada na memória da criança: o ‘presente’ é o quê e o como esse dia foi vivido pela criança!”, orienta.
Por  | Mãe de Salto Alto - reportagem retirada do Yahoo.com.br

Seguidores

DEVOCIONAL DIARIO:

Hora:

Loading...